Internação

Entenda, conheça o tratamento

O modelo de intervenção clínica é hoje um dos mais procurados por famílias e/ou dependentes químicos, compreendendo que os esforços anteriormente tentados não obtiveram êxitos, encontrando assim uma forma mais adequada para interromper o uso de droga.

 

Existem três modelos de intervenção clínica:

  • Internação Voluntária: Quando o paciente entende que perdeu o controle de sua vida e necessita se resguardar dentro de um centro especializado de combate às drogas
  • Internação Involuntária: Quando o paciente é internado contra a sua vontade e permanece por um período indeterminado recluso da sociedade afim de regenerar-se física e psiquicamente.
  • Internação Compulsória: Quando o paciente é encaminhado para tratar-se através da intervenção direta de um juiz, tendo legalmente que permanecer no local indicado por um período mínimo já preestabelecido.

Todos os tipos de intervenções clínicas são normalmente avaliados de maneira criteriosa para que se estabeleça o período e as formas didáticas mais adequadas no tratamento.

Antes mesmo da definição do local, é sugerido a visitação prévia em diversos centros especializados de tratamento, observando rigorosamente se os mesmos locais encontram-se apropriados legalmente nos órgãos que os regem, para assim seguir tais modelos de internações.

Após a decisão tomada do local de tratamento, é necessário compreender as normas e regras da clínica escolhida, cooperando assim para o bom desenvolvimento do assistido.